JA é para você?

Somente você pode saber se é ou não um jogador compulsivo e, se precisa da ajuda de Jogadores Anônimos. A maioria das pessoas procura JA quando estão dispostas a admitir que o jogo tomou conta de suas vidas, causando problemas crescentes e constantes.

Muitos de nossos membros passaram por experiências terríveis antes que estivessem prontos a aceitarem ajuda. Outros enfrentaram uma deterioração sutil e lenta que finalmente os levou ao ponto de admitir o fracasso.

Se você responder positivamente a pelo menos 07 (sete) dessas 20 (vinte) perguntas, você pode se considerar um jogador compulsivo e aí, Jogadores Anônimos pode lhe ajudar!

1. Você já perdeu horas de trabalho ou da escola devido ao jogo?
2. Alguma vez o jogo já causou infelicidade em sua vida familiar?
3. O jogo afetou a sua reputação?
4. Você já sentiu remorso após jogar?
5. Alguma vez você já jogou para obter dinheiro para pagar dívidas ou então resolver dificuldades financeiras?
6. O jogo causou uma diminuição na sua ambição ou eficiência?
7. Após ter perdido você se sentiu como se necessitasse voltar o mais cedo possível e recuperar as suas perdas?
8. Após um ganho você sentiu uma forte vontade de voltar e ganhar mais?
9. Você geralmente jogava até que seu último centavo acabasse?
10. Você já pediu dinheiro emprestado para financiar seu jogo?
11. Alguma vez você já vendeu alguma coisa para financiar o jogo?
12. Você relutava em usar o “dinheiro de jogo” para as despesas normais?
13. O jogo o tornou descuidado com o seu bem estar e o de sua família?
14. Alguma vez você já jogou por mais tempo do que planejava?
15. Alguma vez você já jogou para fugir das preocupações ou problemas?
16. Alguma vez você já cometeu, ou pensou em cometer um ato ilegal para financiar o jogo?
17. O jogo fez com que você tivesse dificuldades para dormir?
18. As discussões, desapontamentos ou frustrações fizeram com que você tivesse vontade de jogar?
19. Alguma vez você já teve vontade de celebrar alguma boa sorte com algumas horas de jogo?
20. Alguma vez você já pensou em se auto-destruir como resultado de seu jogo?